Empresa afirma ter descoberto a maior série de ataques hackers

Por Higo Ribeiro | Aug 03, 2011 - 13:53

Criminosos teriam invadido redes de 72 organizações. Empresa de segurança McAfee descobriu as invasões.

Especialistas em segurança descobriram uma série de ataques hackers em redes de 72 organizações. Durante cinco anos, os criminosos invadiram sistemas das Nações Unidas, governos e empresas ao redor do mundo.

Segundo a empresa de segurança McAfee, que descobriu as invasões, esta teria sido a maior série de ataques já registrada. A companhia disse acreditar que exista um único ator por trás das invasões, mas não quis divulgar o seu nome. Especialistas em segurança afirmam que evidências mostram que o ataque tenha partido da China.

A lista de vítimas inclui os governos dos Estados Unidos, Taiwan, Índia, Coreia do Sul, Vietnã e Canadá, o Comitê Olímpico Internacional (COI) e uma série de empresas. No caso das Nações Unidas, os hackers invadiram o sistema da sede em Genebra, em 2008, e teriam se escondido por lá durante quase dois anos. Silenciosamente, eles teriam vasculhado dados secretos, de acordo com a McAfee. As 72 vítimas já foram notificadas.

“Ficamos surpresos com a enorme diversidade das organizações vítimas e com a audácia dos criminosos”, afirmou o vice-presidente da McAfee Dmitri Alperovitch. A pesquisa de 14 páginas sobre os ataques foi divulgada nesta quarta-feira (3).

Origem
A McAfee descobriu a gravidade das invasões em março de 2011. A empresa afirma que as primeiras violações ocorreram em meados de 2006. Alguns ataques teriam durado apenas um mês. O mais longo – na rede do Comitê Olímpico de uma nação não identificada na Ásia – foi ligado e desligado por 28 meses, de acordo com a McAfee.

“Empresas e agências de governos estão sendo hackeadas e saqueadas todos os dias. Eles estão perdendo vantagens econômicas e segredos nacionais para competidores sem escrúpulos”, afirmou Alperovitch. “A escala com que isso está acontecendo é muito assustador”.

Jim Lewis, especialista do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, afirmou ser muito provável que a China esteja por trás da campanha de invasões porque alguns alvos têm informações que são interessantes para o país. Sistemas de vários Comitês Olímpicos Nacionais foram violados na preparação para os Jogos de Pequim em 2008, por exemplo. A McAfee não quis comentar sobre a possibilidade de a China ser a responsável pelos ataques.

Fonte: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/

<Voltar